Páginal Inicial / Blog MJ Capacitações / 10 passos para aprender com os conflitos no trabalho

10 passos para aprender com os conflitos no trabalho

10-passos-para-aprender-com-os-conflitos-no trabalho

O que lhe vem a mente quando é citado a palavra “conflito”? Possivelmente será acontecimentos de embates ou situações nada agradáveis, correto?

Entretanto, apesar de muitas vezes essa palavra está ligada a tais situações, vale destacar que ela pode está interligada também com fortalecimento e aprendizado dos participantes de tal conflito. Veja quais são os momentos que os motivos conflitantes podem contribuir para os profissionais em sua carreira.

10 Momentos em que podemos aprender com os conflitos

01 – Zona de conforto

A partir do momento em que acontece o conflito, o indivíduo, que estava na sua zona de conforto, passa a querer crescer profissionalmente para mostrar que é bom naquilo que faz.

02 – Atualização

Quando o conflito leva o sujeito a sair da sua zona de conforto, automaticamente, ele passa a se abrir para novos conhecimentos, a se atualizar no mercado, por exemplo, começa a fazer cursos de aperfeiçoamento profissional como curso , e a absorção de tais conhecimentos enriquecem seu currículo frente a um mercado cada dia mais exigente.

03 – Comunicação

Com o intuito de solucionarem o impasse as pessoas precisarão aprender a escutar, assim como a expressarem o seu ponto de vista. Tal exercício, quando bem feito, faz com que em situações posteriores as pessoas busquem primeiro dialogar antes de criarem um conflito.

04 Autoavaliação

Ao se deparar diante de fatores conflitantes, não importa o grau de repercussão destes, se as pessoas envolvidas tiverem maturidade aproveitarão a oportunidade para realizar uma autoavaliação. Ou seja, devem fazer uma reflexão sobre suas atitudes diante dos fatos que, muitas vezes, se chocam com seus próprios interesses. Será que meu comportamento foi ético? Eu poderia ter encontrada uma alternativa para minimizar esse desgaste? Como devo me posicionar diante de fatos semelhantes? Essas são apenas algumas indagações que podem ser feitas.

05 – Assertividade

Essa é uma das competências que as organizações têm valorizado e feito muito profissionais galgarem novos degraus na trajetória profissional. O momento que envolve o conflito é uma ótima oportunidade para que o indivíduo avalie se ele está ou não sendo assertivo. Será que está apenas desejando impor a sua vontade aos demais ou é competente para apresentar argumentos consistentes que façam os colegas de trabalhos avaliarem sua visão e até mesmo “comprem” suas ideias e propostas?

06 – Criatividade

Quando um fato mostra-se oposto à visão do indivíduo, isso o estimula a sair da zona de conforto. Nesta sequência, o profissional vê-se diante de situações que geralmente estimulam a sua criatividade para solucionar os fatores conflitantes. Se, porventura, o conflito for oriundo de falha na comunicação interna, não apenas as partes envolvidas como também toda a equipe será convidada a trabalhar novos recursos que estimulem o fluxo claro de informações.

07 – Vivência

Um conflito vivenciado torna-se uma lição de vida para as partes envolvidas. Por mais simples que uma situação possa parecer, sempre promoverá uma bagagem de emoções seja em maior ou menor grau. Quando alguém se torna personagem de um fato conflitante, adquire-se uma melhor percepção tanto da vida pessoal quanto profissional e isso, por sua vez, prepara o indivíduo para lidar com situações adversas.

08 – Emoções

Outro fato que se pode considerar como positivo frente a um conflito é que diante de determinadas situações, as pessoas se veem na necessidade de administrar suas emoções. De nada adiantará explodir e “esbravejar” para tentar solucionar um determinado fato, pois isso só agravará ainda mais a situação. Saber administrar as emoções diante de situações delicadas é outro aprendizado que o conflito pode gerar às partes envolvidas.

09 – Flexibilidade

Conflito algum é solucionado se a flexibilidade entre as partes envolvidas não apresentarem flexibilidade para resolverem o fato. Lembremos aqui que viver em sociedade requer que o indivíduo garanta seus direitos, mas também saiba respeitar o “espaço” dos demais que estão à sua volta. Pensar que um problema será solucionado apenas por imposição de sua vontade, é apenas colocar mais “lenha na fogueira”, pois cedo ou tarde outro problema da mesma intensidade ou ainda maior surgirá. Por isso, quando você se vê diante de uma situação conflitante lembre-se de que você também precisará abrir mão de alguma coisa, para que a relação no ambiente de trabalho seja, no mínimo, saudável. É preciso que as pessoas envolvidas cheguem a um denominador comum, pois a situação que se formou não apenas as prejudicará como também poderá envolver toda a equipe.

10 – Mudanças

Quando um conflito surge, inclusive no ambiente de trabalho, uma nova realidade surge para o indivíduo. Se o fator conflitante envolveu duas ou mais pessoas, por exemplo, essas precisarão ter maturidade para se adaptarem a uma realidade que passou por mudanças. Afinal, será preciso maturidade e muito profissionalismo para manter uma relação, no mínimo, cordial para que a situação não se transforme em uma “bola de neve” e futuramente fatos mais delicados surjam no futuro próximo.

Fonte: 10 passos para aprender com os conflitos no trabalho | Portal Carreira & Sucesso

Compartilhe:

Empregos em Fortaleza:

Forjobs - Empregos em Fortaleza

Criação de Sites:

MJ Digital - Inteligência Criativa

Locação de Equipamentos:

MJ TI - Soluções Tecnológicas

Cursos de Aperfeiçoamento Profissional