Curso Rotinas de Departamento Pessoal com Eulália Alves

Curso Rotinas de Departamento Pessoal. Em junho de 2013 em Fortaleza-CE. Faça sua inscrição no site www.mjcapacitacoes.com.br.
Mais informações: (85) 8669-2060 / (85) 9919-4756. Inscrições até o dia 31/05/13 ou enquanto houver disponibilidade de vagas para este curso.
Vagas limitadas, garanta já a sua.
Reserve já sua vaga em www.mjcapacitacoes.com.br
Mais informações:   (85) 8669-2060 /  (85) 9919-4756
E-mail: atendimento@mjcapacitacoes.com.br

Curso Gestão e Estratégia em Mídias Socias com Fernanda Aragão

Curso Gestão e Estratégia em Mídias Sociais. Em fevereiro de 2013 em Fortaleza-CE. Faça sua inscrição no site www.mjcapacitacoes.com.br.
Mais informações: (85) 8669-2060 / (85) 9919-4756. Inscrições até o dia 01/02/13 ou enquanto houver disponibilidade de vagas para este curso.
Vagas limitadas, garanta já a sua.
Reserve já sua vaga em www.mjcapacitacoes.com.br
Mais informações:   (85) 8669-2060 /  (85) 9919-4756
E-mail: atendimento@mjcapacitacoes.com.br

Dicas para sua primeira entrevista de emprego

São diversas as exigências dos selecionadores quanto ao conteúdo do currículo, desempenho nas dinâmicas e postura na entrevista de emprego. Todo candidato deve se preparar bem para a chance de conquistar um novo posto de trabalho. Mas, e quando o profissional não possui experiência ou nunca trabalhou? Conversamos com especialistas que apontaram como os jovens devem se portar nos processos seletivos.
Para se diferenciar dos inúmeros candidatos concorrentes, geralmente de programas de trainees e estágio, é preciso ir além dos requisitos mínimos, que são inglês fluente, conhecimentos em informática e bom relacionamento. É preciso mostrar que fará a diferença sendo contratado.
Como elaborar o primeiro currículo
O cuidado com a formatação do currículo e os erros de português são primordiais também para os iniciantes no mercado de trabalho. “O currículo deve ser atraente como uma peça publicitária, onde o consumidor vê a propaganda e quer comprar o produto”, comenta Bruna Tokunaga Dias, gerente de orientação de carreira da Cia de Talentos.

A partir do momento que está na faculdade, o candidato não precisa inserir informações sobre ensino médio. Um segundo idioma deve ser mencionado, assim como o objetivo profissional bem definido. O diferencial é informar atividades curriculares que tenham alguma relevância em relação ao objetivo, tomando cuidado para não poluir o currículo com, por exemplo, palestras, cursos e ações sociais que não tenham foco na carreira pretendida.

Outra dica importante é inserir projetos, cursos e trabalhos na faculdade em tópicos, pois quanto mais organizado o currículo, mais facilitará e chamará a atenção do selecionador. “Citar características como proatividade e liderança só ganham relevância caso tenham como ser ilustradas por algum exemplo dentro do currículo – o mais relevante é citar quais foram os aprendizados e o que foi desenvolvido”, explica Bruna.
Executar atividades exclusivamente para inserir no currículo como uma vantagem perante os demais pode soar artificial na hora do recrutamento. No caso de um trabalho voluntário, por exemplo, a pessoa não deve apenas executá-lo para contar pontos no currículo, e sim tentar absorver algo de bom para si e, consequentemente, para seu amadurecimento profissional.  Segundo a gerente da Cia de Talentos, o jovem deve procurar uma causa na qual se identifique. “Outro ponto é ter cautela na hora de mencionar viagens, pois esta experiência deve ter algum objetivo em relação a seu foco”, conta.
 
Postura na entrevista
Como não possuem muita ou nenhuma experiência, os jovens são analisados pelas empresas através do lado comportamental. Não se intimidar pelo fato de não ter experiência profissional é o ponto principal no ato de uma entrevista de emprego.
“A dica é mostrar interesse na vaga e na empresa, e procurar mostrar ao selecionador que tem foco na carreira e está cheio de vontade de trabalhar e crescer profissionalmente. Uma boa saída é ficar atento aos programas de trainee e estágio que são divulgados periodicamente em sites e murais de faculdade/escola”, indica Adália Assis, consultora de Recursos Humanos da Catho.
É muito comum pessoas que não possuam histórico profissional trazerem fatos da vida pessoal para a entrevista – isto deve ser bem explorado, ilustrando e fazendo analogias de como a experiência de vida pode auxiliar no campo profissional. “Já contratei, por exemplo, uma garota que me contou como ela convenceu sua mãe a patrocinar seu intercâmbio. No entanto, já vi executivos que não possuem poder de negociação e influência estratégica”, relata Bruna.
Os selecionadores de maneira geral têm consciência de que, em uma primeira entrevista, o candidato pode estar nervoso e ligeiramente despreparado. Mentir ou criar um perfil falso é o pior caminho, pois o recrutador geralmente consegue detectar certas falhas. “É importante mostrar segurança de seus objetivos na hora da entrevista. Passar credibilidade no contato com o entrevistador é fator decisivo na hora da seleção”, finaliza a consultora da Catho.
Autor: Caio Lauer

Curso Prático de Licitações com Rafaelle Barros

Em Fortaleza-CE no mês de Fevereiro de 2013.
Objetivo:
Proporcionar ao participante o conhecimento teórico e prático no âmbito das licitações, envolvendo conceito, definição e conhecimento acerca dos regimes de contratações que regem a relação entre empresas privadas e o setor público, tendo como referencial de estudo a Lei nº 8.666/93. 

Conteúdo Programático:
Licitação: Conceito, Definição e Legislação; 

Definição de Administração Pública e Privada; 

Procedimento Licitatório – Lei 8.666/93; 

Princípios da Licitação; 

Requisitos e Atos Necessários da Licitação; 

Edital de licitação; 

Objeto; 

Modalidade; 

Tipos; 

Habilitação; 

Proposta de Preço; 

Homologação; 

Contratos; 

Garantias; 

Penas e Sanções. 

Facilitadora:
Rafaelle Barros
Advogada,  especialista em Direito Imobiliário e pós-graduanda em Direito Empresarial pela UNIFOR. Possui 12 anos de experiência profissional com ênfase em licitações, regularização de empreendimentos, gestão de contratos, documentos e regularidade societária.  Dentro desse período atuou em empresas de grande porte, tais como Construtora Marquise, J Simões Engenharia, Grupo Troller e Prefeitura Municipal de Fortaleza. 

Demais informações:
Período: Em Março de 2013, às segundas e quartas 

Datas: 04/03; 06/03; 11/03; 13/03; 18/03; 20/03; 25/03 e 27/03 

Horário: 18h30min às 21h30min 

Local de realização: Rua Paula Rodrigues, 173 – Bairro de Fátima 

Carga horária: 30 horas/aula 

Investimento: R$ 280,00 

Parcelável em até 05x no cartão sem juros 

Mais informações e inscrições:
(85) 8669-2060/(85) 9919-4756 

(85) 3065-5690 

atendimento@mjcapacitacoes.com.br

As metas de carreira para 2013

Pesquisa realizada pelo site Glassdor indica quais as resoluções de carreira que mais aparecem na lista de fim de ano dos profissionais nos Estados Unidos
A principal meta dos entrevistados pela pesquisa é ter aumento de salário
Faltando menos de um mês para o fim do ano, muitos profissionais já começam a definir suas resoluções de carreira para 2013. O site Glassdoor investigou quais as principais metas que já entraram para a lista de mais de 2 mil profissionais nos Estados Unidos. O resultado da pesquisa é uma tabela com 9 resoluções de carreira.
A principal meta dos entrevistados pela pesquisa é ter aumento de salário

Como era de se esperar, o aumento de salário foi a meta mais citada pelos profissionais. Para 32%, este será o principal objetivo de 2013. Desenvolver habilidades de liderança é o segundo objetivo que mais aparece. Segundo o Glassdoor é o interesse principal de 24% dos entrevistados. Encontrar um novo emprego é a resolução de carreira mais importante para 2013, na opinião de 23% dos entrevistados.

Para a coach Marie-Josette Brauer, no Brasil, os profissionais, principalmente os mais jovens, estão mais preocupados em garantir mais reconhecimento para o próximo ano do que com a busca por um salário maior.

“A questão da busca pelo dinheiro depende da idade do momento de vida, mas os objetivos que mais aparecem são reconhecimento, a garantia de certa autonomia e a possibilidade de participar de novos projetos, de fazer coisas novas”, explica.

Estas resoluções citadas por Marie-Josette nem aparecem na lista elaborada pelo Glassdor.

Confira a seguir o ranking completo das metas para 2013 dos profissionais dos Estados Unidos:

Objetivos profissionais para 2013
%
Aumento de salário
32%
Desenvolver habilidades de liderança
24%
Procurar um novo emprego
23%
Melhorar o desempenho
21%
Participar de treinamentos
16%
Desfrutar de todos os dias de férias
13%
Voltar a estudar
12%
Interagir mais com colegas de trabalho
9%
Agir para que o chefe seja demitido
2%

Fonte: Revista Você S/A

Curso Gestão e Estratégia em Mídias Sociais com Fernanda Bôto Aragão

Em Fortaleza-CE no mês de Fevereiro de 2013
Objetivo:
 Apresentar conceitos, tendências e exemplos práticos de mercado envolvendo mídias sociais. Planejar, implementar, gerir e mensurar resultados. Propiciar o conhecimento de princípios de planejamento e implementação de estratégias nas mídias sociais para obtenção de resultados.

Conteúdo Programático:
·         Conceitos e Mídias Sociais no Contexto Atual
·          Mídias Sociais nas Empresas
·         Manuseio e Gestão
·         Gerenciamento de Conteúdo
·         Marketing de Relacionamento
·         Planejamento e Estratégias em Mídias Sociais
·         Comunicação e Vendas
·         Gestão de Blogs Corporativos
·         Métricas e Monitoramento de Mídias Sociais
·         Mídias Sociais como Ferramentas de Relacionamento e Atendimento
·         Diferenciais Competitivos
Facilitadora:
Fernanda Bôto Aragão
(coloca a foto da mesmo dentro de um círculo) 

Graduada em Publicidade e Propaganda pela UFC e pós-graduada em Gerência Executiva de Marketing pelo CETREDE. Trabalhou na área de gestão de Marketing e Mídias Sociais e Digitais em empresas tais como: NET Fortaleza, Mais Sabor Refrigerantes e Grupo Marquise. Além de ter atuado no planejamento e consultoria de gerenciamento de redes sociais através da MarkAD (agência de marketing digital). 

Demais informações:
Período: Em Fevereiro de 2013, às terças e quintas 

Datas: 05/02; 07/02; 19/02; 21/02; 26/02 e 28/02/13. 

Horário: 18h30min às 21h30min 

Local de realização: Rua Paula Rodrigues, 173 – Bairro de Fátima 

Carga horária: 20 horas/aula 

Investimento: R$ 240,00 

Parcelável em até 05x no cartão sem juros 

Mais informações e inscrições: 

www.mjcapacitacoes.com.br 

(85) 8669-2060/(85) 9919-4756 

(85) 3065-5690 

atendimento@mjcapacitacoes.com.br

4 lições do pôquer para sua carreira

Foi-se o tempo em que o pôquer era considerado um jogo de azar. A modalidade anda fazendo o maior sucesso entre o público jovem, mas o jogo já conquista espaços maiores que o do lazer.
Na Harvard University, já há algumas graduações que incluíram o pôquer em sua grade horária. É o caso do curso de Direito, que conta com Charles Nesson como professor da disciplina. Nesson acumula o cargo de fundador e presidente da Sociedade de Pensamento Estratégico do Pôquer (tradução livre de Global Poker Strategic Thinking Society).
Em 2010, os praticantes do esporte conseguiram um importante aval da Associação Internacional de Esporte Mental (IMSA, em sigla em inglês), reconhecendo o pôquer como um esporte mental, como o xadrez.
André Akkari é o único brasileiro no Team PokerStars Pro, referência mundial de pôquer online
André Akkari é um dos dois brasileiros a conquistar um bracelete da Série Mundial de Pôquer (WSOP, em inglês) maior evento do esporte no mundo. Antes de dedicar 100% do seu tempo às cartas, André trilhava de sucesso uma carreira com passagens pela BM&F Bovespa, seguida por uma iniciativa empreendedora em marketing de tecnologia. Para ele, suas principais habilidades no jogo são as mesmas que garantiram seu sucesso no mercado corporativo.
Em entrevista à VOCÊ S/A Online, André explica quais são as quatro lições do pôquer para a sua carreira e suas finanças pessoais.
Administração de patrimônio
Nos campeonatos internacionais, todos os participantes saem do mesmo ponto de partida: as 30 mil fichas. Na prática, todos têm as mesmas chances, mas a forma como cada um vai administrar as suas apostas é individual.
“Um jogador tem de ser muito criterioso na gestão do seu investimento. É fundamental saber a hora de ser agressivo e aumentar a aposta e a hora de ser conservador, recolhendo um pouco a ousadia”, explica André.
O raciocínio é o mesmo com relação ao seu salário, seu pró-labore, seu negócio próprio ou qualquer outra fonte de receita: se for muito conservador, vai perder a oportunidade de crescer. Mas o excesso de agressividade pode te levar à bancarrota.
Entender padrões de comportamento
Um dos maiores desafios da vida profissional é entender os padrões de comportamento de líderes e colegas de trabalho para lidar com eles da melhor forma possível. Na mesa de pôquer essa é a principal habilidade a ser trabalhada. “Eu chego a passar oito rodadas sem me mexer muito na mesa, apenas observando como cada jogador se comporta: percebo coisas como quem paga a aposta quando tem o segundo par, quem fica sério quando não tem jogo e quem faz piadinha quando tem alguma coisa na mão”, diz André.
Essa é parte mais difícil do jogo – tanto do profissional quanto do pôquer. Assim como você estará analisando os padrões de comportamento de seus colegas, o inverso também acontece. Mas isso não significa que a tática vá virar uma queda de braço. “Estudar o comportamento alheio vai criar uma biblioteca da pessoa com quem você trabalha. Com isso você consegue compreender melhor como ele te enxerga e o que fazer para que essa visão esteja a seu favor.”
Conhecimento para coragem
Para ser um campeão de pôquer, nada mais fundamental que coragem. “Não dá para deixar nada para a próxima. A melhor estratégia é encontrar sempre a jogada mais lucrativa.” Por isso, é preciso uma boa dose de ousadia, uma vez que as inseguranças não podem paralisar o profissional ou o jogador. “O famoso deixa para amanhã não existe na mesa.”
Tanta coragem não vem de dom ou iluminação divina. Assim como no trabalho, a consciência e a dedicação é que gera a segurança. “Se você estuda o jogo, se empenha na partida e se dedica na identificação das oportunidades é mais fácil ter coragem”, diz André.
A hora do all in
Um dos momentos mais dramáticos de uma partida de pôquer é a hora que um dos participantes declara o chamado all in, ou seja, aposta todas as suas fichas naquela rodada. Neste momento, ele sabe o que tem na mão, mas não sabe qual será a reação e nem tem conhecimento das cartas que estão com seus oponentes.
Na vida profissional, apostar todas as fichas em um projeto ou em um movimento também é um dos momentos mais difíceis. As dúvidas são muitas, mas é fundamental acertar na hora de colocar todas suas fichas na mesa. “É aquela hora em que você vem construindo uma carreira e gostaria de dar uma guinada ou mudar de área. Tem de ter coragem e apostar todas as suas fichas no plano, enfrentando a insegurança, o receio e até a possibilidade de abandonar projeto em busca de uma nova alternativa”, diz André. “Não dá para prever a reação do outro, mas você sabe que seu jogo tem valor.”
Fonte:  Voce S/A