Páginal Inicial / Blog MJ Capacitações / 11 condutas que os candidatos cearenses odeiam nos selecionadores
Categorias: Dicas para Entrevistas.

11 condutas que os candidatos cearenses odeiam nos selecionadores

11-atitudes-que-os-candidatos-odeiam-nos-recrutadores

Não falar a verdade, omitir dados, chegar atrasado e solicitar insistentemente em relação ao resultado da entrevista de emprego são pontos que irritam bastante os selecionadores e dificulta a possibilidade de conseguir uma oportunidade profissional.

Dicas para sua primeira entrevista de emprego em Fortaleza

Todavia e em relação ao outro lado? Quais os comportamentos dos selecionadores que mais desagradam ou aborrecem os candidatos?

11 práticas dos selecionadores que os candidatos mais detestam

 
01 – Atraso

Combinar um horário e fazer com que o candidato fique esperando. Isto é, se os entrevistadores não gostam quando candidatos atrasam, estes também ficam aborrecidos quando ficam aguardando por um longo tempo.

Afinal, o candidato já está ansioso, ficar esperando só piora a situação. Além disso, existem casos de o candidato não poder aguardar, por ter outro compromisso agendado, e o selecionador ainda ficar irritado e acreditar que isso é culpa do nervosismo.
 
02 – Não obter o resultado de testes e ferramentas aplicadas durante o processo

Responder várias perguntas, fazer testes e não acessar o resultado também desagradam os candidatos, especialmente quando eles não conseguem a vaga.
 
03 – Critérios de seleção

Quando recrutadores utilizam parâmetros com os quais os candidatos não consideram corretos, também ocorre várias reclamações. Eles falam que tais competências não são precisas para desempenhar aquele cargo.

10 carreiras que ganharam destaque nos últimos anos
 
04 – Pressão, desatenção ou rudeza na entrevista

A maneira como a entrevista acontece também é motivo de desconfiança e reclamação de muitos participantes que buscam uma posição no mercado. Ser agressivo e tratá-los com desrespeito amedrontam os candidatos.

Muitos selecionadores não qualificados jugam ser capacitados para coordenar uma entrevista de emprego, porém não é assim. Tal fato, ocorre com mais frequência em empresas menores, pois na maioria das vezes não existe um departamento de RH.
 
05 – Interrupções

Controlar o nervosismo já não é simples. Avalie ter de fazer isso enquanto um selecionador para, várias vezes, a entrevista a fim de resolver outros problemas ou ficar concentrado no computador respondendo emails.

O candidato vai chegar na conclusão que o selecionador não gostou dele. Não ter um tempo somente para fazer entrevista e dá espaço para tais interrupções é uma prática terrível de recrutamento.
 
06 – Não zelar pela igualdade de tratamento entre candidatos

Qual pessoa não ficaria aborrecido ao notar que o selecionador está oferecendo mais abertura para outro candidato falar ao longo de uma dinâmica de grupo? E se quando o seu concorrente exibe a opinião dele o selecionador assente e, quando é você quem falar, ele discorda?

É importante ressaltar que o selecionador não deve dá evidencias que concorda com um candidato e discorda do outro.
 
07 – Não passar ou transmitir informações erradas sobre o cargo

O grande problema com a informação errada do cargo ou omissão desnecessária é que o profissional pode perceber que não está alinhado ao perfil da posição e isso acarretar algum tipo de frustração para o funcionário, empresa ou até mesmo ambos.

Geralmente, tal fato acontece quando o selecionador não analisou direito o projeto, sendo assim não tendo o conhecimento correto da atividade para a qual o candidato está sendo avaliado.

10 dicas de inovação para carreira
 
08 – Falar mais do que o candidato

O papel do entrevistador, como o nome já sugere, é entrevistar ou seja, fazer as perguntas corretas para ouvir o candidato e analisar se ele é qualificado ou não para o cargo. Esse erro é mais comum em recrutadores que estão iniciando a carreira e querem demonstrar conhecimento.
 
09 – Encaminhar o candidato para uma posição para a qual ele não tem perfil

Existe recrutadores que desejam mostrar serviço para seus chefes por meio de volume e não por qualidade. E tal fato é ruim tanto para a empresa quanto para o novo colaborador.

Entretanto, é necessário que os candidatos também façam perguntas durante a entrevista para saber se estão alinhados com a posição.
 
10 – Não dar retorno do resultado do processo

Fazer parte de um processo de seleção, que muitas vezes é longe e fatigante, e não receber informação sobre o resultado possivelmente seja o comportamento que mais chateiam e desmotiva os candidatos. Na realidade, isso é uma verdadeira falta de respeito.
 

11 – Dar feedback sem ter sido solicitado

Por fim, um equívoco muito comum, é fornecer feedback sobre a entrevista sem que o candidato tenha solicitado.

Como solucionar tais questões?

Se cursos de capacitação profissional como, curso básico de Excel online, curso de auxiliar administrativo ou ainda curso de Excel avançado online favorecem com que os candidatos conquistem uma oportunidade de emprego, devido o seu maior nível de conhecimento. Recrutadores que costumam ter no currículo curso de auxiliar de recursos humanos, ou ainda mesmo que o curso de RH seja gratuito ou o curso de recrutamento e seleção gratuito, esses profissionais, costumam ser mais bem preparados para ministrar um entrevista de emprego do que aqueles que não têm formação nenhuma. Porém cuidado, com os cursos gratuitos e onlines, pois alguns não oferecem um qualidade de excelência.

Onde fazer curso de excel avançado em Fortaleza no Ceará?

Ciente disso, deixarei aqui o link de dois cursos de ótima qualidade que possivelmente, serão de grande serventia para vocês:

Curso Recrutamento e Seleção por Competências com Damiana Chagas

Curso Rotinas de Recursos Humanos com Damiana Chagas

em

Cursos de Aperfeiçoamento Profissional

Empregos em Fortaleza:

Forjobs - Empregos em Fortaleza

Criação de Sites:

MJ Digital - Inteligência Criativa

Locação de Equipamentos:

MJ TI - Soluções Tecnológicas